Passageiros da Avianca dificilmente conseguirão reaver dinheiro de voos

Com dívida de quase R$ 3 bilhões, a quarta maior companhia aérea do país está em processo de recuperação judicial

Os passageiros da Avianca que acionarem a empresa por danos materiais dificilmente conseguirão reaver o prejuízo com cancelamentos de voos. Entre esta segunda e quarta-feira, 155 voos da companhia estão cancelados. A publicitária Brenda Felipe é uma entre os milhares de pessoas que foram lesadas.

A resposta padrão da empresa para reclamações feitas na internet diz que a empresa passa por um "momento de reestruturação e readequação de algumas rotas". No site oficial, a justificativa é a "revisão da malha", um "ajuste à demanda de passageiros". Mas o fato é que a empresa vai mal e tenta, nesse momento, evitar a falência.

Com uma dívida de quase R$ 3 bilhões, a quarta maior companhia aérea do país entrou em processo de recuperação judicial no ano passado.

A empresa está com dificuldades para operar em alguns aeroportos pois não está conseguindo pagar as taxas administrativas e pode ter que responder a um processo administrativo por violações aos direitos dos consumidores.

Na semana passada, o Departamento Federal que cuida desse assunto, ligado ao Ministério da Justiça, notificou a Avianca para que a empresa preste esclarecimentos.

No site oficial, por exemplo, a companhia se compromete a entrar em contato com os passageiros afetados pelos cancelamentos.

O advogado Arthur Rollo, especialista em direito do consumidor, diz que a compra da passagem é um contrato e tem que ser cumprido: ou o passageiro embarca para o destino, ou a empresa devolve o dinheiro.

Mas como a situação financeira da Avianca é delicada, Rollo diz que, dificilmente, os consumidores conseguirão reaver o dinheiro.

Em nota, a companhia informa que "devido a uma possível redução da frota e visando minimizar o impacto aos seus passageiros, decidiu cancelar alguns voos" - a lista, atualizada diariamente, pode ser conferida no site da empresa.

Ainda segundo o comunicado, os voos que não constam na listagem estão confirmados e a empresa vai entrar em contato com todos os passageiros afetados.

Compartilhar