Assessoria de Temer confirma ministério

Pasta de Minas e Energia segue indefinida

A assessoria de imprensa do presidente interino, Michel Temer (PMDB) confirma os nomes dos novos ministros. Até o momento são 21 titulares. A pasta de Minas e Energia continua indefinida.

Alexandre de Moraes, indicado para o Ministério da Justiça e Cidadania, deixa a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. Em seu lugar na administração Geraldo Alckmin (PSDB), assume interinamente o adjunto Mágino Alves Barbosa Filho.

A posse dos novos ministros está confirmada para 17h desta quinta-feira no Palácio do Planalto. Em seguida, Temer deve fazer um pronunciamento.

O peemedebista também participará, às 19h, da posse do ministro Gilmar Mendes como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Confira os nomes do Ministério Temer

Ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações
Gilberto Kassab 

Ministro da Defesa
Raul Jungmann 

Planejamento, Desenvolvimento e Gestão
Romero Jucá

Ministro-chefe da Secretaria de Governo
Geddel Vieira Lima 

Ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional
Sérgio Etchegoyen


Ministro das Cidades
Bruno Araújo

Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Blairo Maggi

Ministro da Fazenda
Henrique Meirelles

Ministro da Educação e Cultura
Mendonça Filho

Ministro-chefe da Casa Civil
Eliseu Padilha 

Ministro do Desenvolvimento Social e Agrário
Osmar Terra 

Ministro do Esporte
Leonardo Picciani

Ministro da Saúde
Ricardo Barros

Ministro do Meio Ambiente
José Sarney Filho

Ministro do Turismo
Henrique Alves 

Ministro das Relações Exteriores
José Serra

Ministro do Trabalho
Ronaldo Nogueira de Oliveira

Ministro da Justiça e Cidadania
Alexandre de Moraes

Ministro dos Transportes Portos e Aviação Civil
Mauricio Quintella

Ministro da Indústria e Comércio
Marcos Pereira

Ministro da Fiscalização, Transparência e Controle (ex-CGU)

Fabiano Augusto Martins Silveira 

Advogado-geral da União
Fábio Osório Medina

Galeria: confira a composição do ministério de TemerSerra

Leia também

Em discurso para eleitores, Dilma ataca Cunha
Análise: cenário favorável a Temer dificultará volta de Dilma

Compartilhar