Alckmin vê greve 'politizada' e reformas 'a favor do trabalhador'

Governador de São Paulo instruiu a PM a agir rapidamente para liberar vias

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou que a greve desta sexta-feira é “politizada” e erra no “mérito” e na “forma”. De acordo com o político do PSDB, os manifestantes que criticam a reforma trabalhista estão defendendo “uma legislação atrasada”.

Geraldo Alckmin também disse que o bloqueio de vias públicas e atos de vandalismo só punem a população. O governador solicitou à Polícia Militar (PM) que agisse rápido para garantir o direito de ir e vir das pessoas.

Acompanhe a cobertura da greve em tempo real

Reformas

O tucano também defendeu a Reforma da Previdência, um dos principais alvos nesta das manifestações ao redor do país nesta sexta-feira. Para o governador, a reforma é “a favor do trabalhador” e contra os marajás do serviço público.

Na avaliação do governador de São Paulo, as reformas trabalhista e da Previdência são fundamentais para alavancar a retomada do emprego e da economia.

Você viu?
Oscar, o "Mão Santa": Gostaria de fazer o que Moro está fazendo
Doria: Não sou grevista, que é preguiçoso e acorda tarde

Leia mais:
Delator diz que Alckmin não é o 'Santo' em planilha

Compartilhar