Defesa de Aécio Neves acredita que PGR irá recorrer

Supremo rejeitou pedido de prisão e determinou que senador retome cargo

A defesa do senador Aécio Neves (PSDB-MG) acredita que a Procuradoria-Geral da República vai recorrer da decisão que determina o retorno do tucano ao cargo no Legislativo, concedida nesta sexta-feira (30). Em entrevista à BandNews FM, o advogado Alberto Toron disse que o mineiro está “muito feliz” com a liminar do ministro Marco Aurélio Mello do Supremo Tribunal Federal (STF).

“A argumentação do ministro Marco Aurélio é impecável. Em primeiro lugar, o ministro destaca a impossibilidade de, fora do figurino constitucional, afastar-se um senador da República de suas atividades. A única possibilidade seria a de flagrante por crime inafiançável. Como isto não ocorre, ele julgou procedente o recurso da defesa”, resumiu Toron.

Jornal da Band: STF libera retorno de Aécio Neves ao Senado


Segundo a defesa, a decisão também permite que Aécio volte a se movimentar politicamente: “Ele pode viajar pelo Brasil, voltar a exercer as funções parlamentares e viajar para o exterior”, resumiu.

Alberto Toron também criticou a liminar que impede o tucano de conversar com a irmã, e acredita que a medida permanece em vigor por conta da condição de investigada de Andrea Neves. “Impedir o irmão de conversar com a irmã (...) é algo totalmente antinatural”, finalizou. 

Leia também:
Aécio Neves pede para manter contato com a irmã
Conselho de Ética do Senado arquiva o pedido de cassação de Aécio

Compartilhar