'Sessão tem hora para começar e para acabar', explica ministro do STF

Marco Aurélio foi um dos principais responsáveis pela suspensão do julgamento do habeas corpus de Lula

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello afirmou, nesta sexta-feira (23), que "sessão (no STF) tem hora para começar e para acabar".

Nessa quinta-feira (22), Mello foi um dos principais responsáveis pela suspensão do julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, ele explicou que já tinha compromisso marcado no Rio de Janeiro. O ministro, inclusive, chegou a mostrar a passagem para a presidente da Casa Cármen Lúcia. O comportamento dele e de outros ministro gerou uma repercussão negativa.

"Por que não se convocou a sessão, por exemplo, para começar às 9h? Porque antes do processo do ex-presidente Lula, chamou-se outro que nos tomou metade da sessão?", disse, em tom de crítica.

Para ele, o que houve no Supremo foi uma situação "normal". "Simplesmente congelamos a situação jurídica do ex-presidente para aguardar o desfecho do habeas corpus", falou.

Questionado sobre a falta de "bons exemplos do Supremo", o ministro se irritou e encerrou entrevista bruscamente.

Com o adiamento, Lula não poderá ser preso até a conclusão do julgamento, prevista para o dia 4 de abril.

Boechat: Tem uma 'Cracolândia' no STF

Compartilhar