Michel Temer e Moreira Franco são presos pela Força-Tarefa da Lava Jato

Ex-presidente foi preso em SP e será transferido para o Rio; ex-ministro foi pego ao chegar em um aeroporto carioca

O ex-presidente Michel Temer (MDB) foi preso preventivamente nesta quinta-feira, 21, pela Força-Tarefa da Lava Jato, disseram fontes com conhecimento da investigação. O ex-ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, foi detido um pouco depois, ao chegar no Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro.

Temer foi preso em São Paulo, mas será transferido para o Rio de Janeiro, de onde partiu a ordem de prisão assinada pelo juiz federal da Lava Jato no Estado, Marcelo Bretas.

Então vice-presidente, Temer assumiu a Presidência em 2016, após o impeachment da presidente Dilma Rousseff, e deixou o cargo ao final do mandato, em 1º de janeiro deste ano.

O ex-presidente é alvo de dez inquéritos sobre corrupção no âmbito da Lava Jato. Após deixar o Planalto, denúncias que tramitavam no Supremo Tribunal Federal (STF) contra Temer foram encaminhadas para a primeira instância – quando ele deixou de ter foro privilegiado.

Não foi possível fazer contato de imediato com as defesas de Temer e de Moreira Franco.

Defesa

Um dos advogados do ex-presidente Michel Temer confirmou a prisão do emedebista nesta quinta-feira, mas disse desconhecer o motivo do pedido.

Segundo Brian Alves, o ex-presidente foi preso em São Paulo e será transferido para o Rio de Janeiro, de onde teria partido a ordem de prisão.

Mandados

Além de Michel Temer e Moreira Franco, a decisão da Justiça também pede o cumprimento de mandados contra João Baptista Lima Filho, Maria Rita Fratezi, Carlos Alberto Costa, Carlos Alberto Costa Filho, Vanderlei de Natale e Carlos Alberto Montenegro Gallo.

Rodrigo Castro Alves Neves e Carlos Jorge Zimmermann também devem ser detidos temporariamente.

Compartilhar