Prisão de Moreira Franco teve perseguição com participação de taxista

Ex-ministro de Minas e Energia foi detido em uma avenida que dá acesso ao aeroporto Tom Jobim

Moreira Franco, ex-ministro de Minas e Energia, foi preso na manhã desta quinta-feira, 21, após desembarcar no Aeroporto Internacional Tom Jobim, em uma ação que contou até com uma perseguição que teve a participação de um taxista.

O jornalista Rodolfo Schneider revelou ao Band News TV que o taxista Paulo Roberto foi abordado por agentes da Polícia Federal para ajudar no cumprimento do mandato de prisão de Moreira Franco.

Veja também: Advogado que viajou ao lado de Moreira narra instantes antes da prisão

Quatro agentes da PF esperavam pelo ex-ministro no aeroporto, mas ele acabou saindo por uma outra porta e entrou em uma SUV, modelo Volvo, na cor marrom.

Os policiais acabaram surpreendidos, e como estavam longe da viatura, pediram ajuda para um taxista que trabalha na cooperativa do aeroporto e chegava para pegar uma passageiro. Eles ordenaram que Paulo Roberto seguisse o Volvo, utilizasse a faixa seletiva do BRT. Eles conseguiram ultrapasar o carro de Moreira, foi quando os agentes desceram e realizaram a prisão.

Compartilhar

Deixe seu comentário