Queiroz recebeu visita da esposa Márcia em Atibaia, afirma radialista bolsonarista

As revelações são do radialista Márcio Motta, apoiador da família Bolsonaro. Ele disse que fez uma viagem à Atibaia, com a esposa de Queiroz, em apoio ao amigo de longa data

Enquanto o Ministério Público do Rio tentava localizar o ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz, o PM reformado esteve em Saquarema, na região dos lagos fluminense, em 2019. Ele também recebeu a visita da esposa, Márcia Oliveira, em Atibaia, interior de São Paulo. As informações são do Marcus Sadok, da BandNews FM.

Momento Masterchef Brasil: nova temporada estreia dia 14/07

As revelações são do radialista Márcio Motta, apoiador da família Bolsonaro. Ele disse que fez uma viagem à Atibaia, com a esposa de Queiroz, em apoio ao amigo de longa data.

“Eu levei ela numa casa e ela se despediu de mim, fiquei em um hotel e no outro dia vim embora. A casa de quem é eu não sei”, disse.

Motta também confirma que recebia Queiroz nas idas do ex-assessor parlamentar à Saquarema. “Teve em Saquarema por uma ou duas vezes. Ficou morando em Sampaio Corrêa, junto com o time na casa do Lourival Gomes”, contou Motta.  

O radialista critica a maioria de deputados estaduais e federais, que teriam abandonado Queiroz depois da divulgação do escândalo das rachadinhas. De acordo com Marcio Motta, 70% dos deputados bolsonaristas ligavam para Queiroz até quatro vezes por dia.

“A partir que o nome dele estourou na imprensa todos abandonaram. Todos eles eram muito amigos do Queiroz, ligavam para ele três a quatro vezes por dia”, afirmou o radialista.

O radialista também disse que Queiroz lamentou a morte do miliciano Adriano da Nóbrega, apontado como chefe de um grupo de matadores de aluguel no Rio, a quem o PM reformado se referia como um amigo.

“É mais um colega que morreu assim como ele fica triste com a morte de qualquer policial”, disse sobre a morte de Nóbrega.

Motta afirma ainda que Queiroz demonstrava medo apenas com seu estado de saúde, por causa do câncer, mas não das investigações.

Fabrício Queiroz foi preso em São Paulo, na última quinta-feira, 18, acusado de ser operador financeiro do esquema de rachadinhas no gabinete do então deputado estadual, Flávio Bolsonaro, atualmente senador. A esposa dele, Marcia Oliveira, segue foragida. As defesas de Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz negam as acusações.

Compartilhar