Janot denunciará Cunha e Collor esta semana

Como ambos possuem foro privilegiado, o caso será analisado pelo STF. Caso o Supremo aceite a denúncia, os dois se tornarão réus no processo

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciará até no máximo sexta-feira o senador Fernando Collor (PTB-AL) e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ao Supremo Tribunal Federal (STF), como consequência das investigações da Operação Lava Jato. A informação foi dada com exclusividade pelo diretor de jornalismo da Band Brasília, Sérgio Amaral. 

De acordo com o jornalista, a equipe de coordenação da Operação Lava Jato no gabinete do procurador-geral concluiu o estudo de ao menos três inquéritos dos políticos suspeitos de participação dos esquemas apurados na operação. 

Os três inquéritos com estudo concluído envolvem, além de Cunha e Collor, o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG). Segundo Amaral, porém, o ex-governador de Minas Gerais não será denunciado, pois nada que o incriminasse foi constatado durante as investigações. 

Como Collor e Cunha possuem foro privilegiado, o caso será analisado pelo STF.  Caso o Supremo aceite a denúncia, os dois se tornarão réus no processo

Complicações

Para o cientista político Gaudencio Torquato, caso a denúncia seja de fato apresentada, o clima de acirramento entre o presidente da Câmara e o Planalto deve se agravar ainda mais. 

“Evidentemente a crise política se acirra. O acirramento da crise vai até atenuar as manifestações (deste domingo). Nós vamos ter, novamente, uma fogueira na Câmara Federal", disse. "É evidente que Eduardo Cunha vai partir para o ataque."

Entenda as fases da operação:

Compartilhar